Educação canadense: uma referência mundial

Na Maple Bear, assim como nas escolas do Canadá, as crianças aprendem experimentando.

 A escola adota uma abordagem em que projetos são desenvolvidos em sala de aula, contando com estruturas flexíveis. Nesse contexto, as crianças são guiadas a fazer profundas investigações e a buscar respostas para tópicos de seu interesse. Esses projetos incentivam o uso de diferentes habilidades pelas crianças, que aprendem a trabalhar cooperativamente e a fazer perguntas que guiem suas pesquisas, aprofundando conhecimentos, expandindo competências e desenvolvendo o pensamento crítico. No desenrolar desses temas, elas se tornam ativamente envolvidas no processo de aprendizagem e são intrinsecamente motivadas a produzir um trabalho que tem significado e importância para elas. Os educadores canadenses acreditam que toda criança tem um enorme potencial a ser explorado. Cabe à escola e aos adultos que a rodeiam proporcionar um ambiente convidativo, estimulante e desafiador. •

O sistema educacional canadense é considerado um dos melhores do mundo. A afirmação é sustentada pelo Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA), exame aplicado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD) para medir o nível de habilidades de estudantes na faixa etária dos 15 anos, de diferentes países, em três áreas do conhecimento: Matemática, Leitura e Ciências. Por trás desse desempenho está uma premissa: nas escolas canadenses, como na Maple Bear, a criança aprende fazendo. É o que chamam de “hands-on activities”: uma abordagem que não somente aguça a curiosidade natural das crianças, levando-as a descobertas relevantes, mas, principalmente, desenvolve a vontade e o prazer de aprender. Esse conceito está presente em tudo na Maple Bear, do programa às instalações. Por meio de eixos temáticos,

Compartilhar:

Posts Recomendados

Deixe um Comentário