Líder em destaque | Wagner Lopes

“Acredito que desde que nasci sou empreendedor”, ele conta, logo no começo da entrevista. Sua sala na sede da Ananda Metais, no Distrito Industrial Uninorte, em Piracicaba, tem um aconchegante painel que lembra madeira em uma das paredes – na verdade, o painel é feito em Steellayer, o revestimento de aço patenteado pela própria empresa e uma das inúmeras inovações da marca. “Não me lembro de nenhum momento da minha vida que não tive essa sede por inovar, por buscar o que há de mais moderno e diferente e como aplicar isso na
minha realidade”, fala. Formado em Economia e com mestrado feito nos Estados Unidos, Wagner Lopes iniciou sua carreira trabalhando com comércio exterior em uma companhia de renome na cidade. Após algum tempo, surgiu a primeira empresa, e logo depois se viu no ramo do aço. “Criei a Ananda em 1992 para atender a demanda que percebi no mercado de telhas de aço galvanizado. Mas quem não busca o novo fica pra trás, então, ao longo dos anos, a empresa ampliou seu portfólio e hoje trabalha com coberturas, telhas termoacústicas, metálicas, naturais, com poliuretano, com EPS, e pré-pintadas, além das linhas de construção a seco, como perfis Drywall e Steel Frame, estrutura de aço para construção civil”. Há também, claro, o Steellayer, que revolucionou o mercado de revestimentos desde seu lançamento, pois sua gama de utilização é extensa, sendo aplicável em fachadas, portas, painéis, paredes, e onde mais sua imaginação desejar. Hoje, a Ananda é referência no setor em que está inserida, e isso é resultado de muito trabalho e dedicação ímpar na gestão. “Não mantenho um posicionamento afastado da empresa, faço questão de estar inserido no dia-a-dia e em contato direto com os departamentos, principalmente o de desenvolvimento”, diz. Apesar de ser uma empresa familiar, a Ananda possui um conselho para discutir e definir todas as decisões macro da corporação. A liderança de Wagner é baseada em feeling, ele comenta. “Sou um líder manso, dou muita abertura para que os colaboradores façam suas sugestões e críticas, e apontem quais as mudanças que sugerem para o futuro. Trabalhamos com produtos inovadores, e esse feedback é fundamental para o alinhamento do que realmente funciona. A prática é o melhor aprendizado, e sou ansioso por aprender diariamente”. Sobre o que é imperativo para uma boa liderança, Wagner reforça: inovação. Sem essa busca constante pela novidade, ele diz, não há empresa ou líder que sobreviva. “Quem não é capaz de pensar fora da caixa e crescer, não terá como continuar”. Outro ponto importante para o sucesso de uma empresa, segundo o empresário, é preparar sucessores. Seus filhos foram
preparados para perpetuar o trabalho que ele construiu ao longo desses anos, para dar continuidade a essa visão que ele lapidou com tanto esforço. “Não me considero um artista, mas devo dizer que a empresa é minha obra de arte. Foi erguida com um passo de cada vez, com empenho e valores dos quais me orgulho muito. Meus sucessores darão continuidade a isso um dia”, observa.
Leitura diária e sede por conhecimento são outras atitudes que o empreendedor considera necessárias em um líder. “Vivemos em um mundo digital e com um poder de mutabilidade muito alto. A cada dia surgem novas tecnologias e ferramentas essenciais para o
trabalho. Quem não busca aprender sobre isso e se familiarizar com o que é moderno, não tem condições de liderar uma empresa de sucesso”, alerta. A crise econômica e política que afligiu o país nos últimos tempos não passou despercebida pela Ananda, mas a liderança de Wagner fez com que a empresa atravessasse esse momento com consciência e do ponto de vista de oportunidade. “Vejo a crise como uma chance de inovar e crescer. Não é possível ficar completamente ileso, mas não se pode deixar desanimar. Nesse período, oferecemos treinamentos para deixar nosso time ainda mais afiado e motivado. Meu mais novo negócio, aliás, foi criado durante a crise”, comenta. Tal
empreitada é o portal Arq Fashion, uma rede social de arquitetura idealizada pelo empresário e lançada recentemente. “Senti a necessidade de me aproximar dos arquitetos, e, com muita pesquisa, desenvolvi um projeto que une todas as partes interessadas em uma obra: cliente final, arquiteto, e fornecedores. Depois de muita pesquisa e investimento consciente, lancei esse novo projeto”, arremata.

Compartilhar:

Posts Recomendados

Deixe um Comentário